quinta-feira, 2 de maio de 2013

Tibolona o que? Mãe quer ir a luta. Vamos?

A tibolona não está fazendo nada comigo. Ahhh está sim, estou mais nervosa, mais impaciente, mais aflita, mais gorda, mais flácida, com mais dor de cabeça e não estou suportando barulho. Meu adolescente está nesse momento tocando a sua guitarra com maestria e eu com muita vontade de socar a sua cara. A promessa de retomar a minha vida sexual é mentira, além de estar sem tesão estou com pavor de beijos, toques e abraços.  Tem 24 dias que tomo tibolona. O que mudou? Não percebi nada positivo, não sei se não deu tempo, estou com um zunido enorme nos dois ouvidos, a noite eles aumentam por causa do silêncio, tenho vertigens, mas são vertigens estranhas, são bem dentro do meu cérebro, ele parece que roda no eixo. Ahhh engordei, putz, precisava. Ao menos hoje consegui fazer uma caminhadinha. Estou há quarto dias com enxaqueca, nenhum remédio a arrefece.      
Trocando de assunto, sou mãe como a maioria das mulheres e penso ainda, que as que não são mães tem ainda um profundo instinto materno . Então, diante de tudo que tenho assistido, filhas queimadas, estupradas, roubadas, picadas, filhos assassinados e todas as outras atrocidades que antes achávamos que só acontecia com os outros e hoje somos sequeladas porque agora nós somos os outros, convoco as mães a se reunirem a mim, no inocente desejo de mudança. Sem ong, sem partido sem nada, só nós mães, fazendo barulho. Penso que só nós temos a capacidade de mudar isso tudo, mas sem unidade e sem barulho, vai continuar tudo igual. Estou aberta a idéias e sugestões. Cansei de ter medo.
  (Ilustração: Arte/G1)